OUTRAS COMPETIÇÕES


Ultramaratona BR135 - M.G. - 01/2011

PACER do Augusto Vaz

ULTRAMARATONA BR135 (217km) 47:32':12" Esse é o relato de um Piloto Comercial, atleta amador, que a cinco anos atras não corria nem 5km e fumava 1 maço de cigarro por dia MINHA HISTORIA No final de 2010, recebi informações sobre essa prova e tentei me inscrever cerca de um mes antes, era final de dezembro, o diretor e organizador da Prova Cmte Mario Lacerda, me informou sobre os pré requisitos e a antecedencia necessaria para participar,me convidou então para ajudar na prova ,como staff, o que por coincidençia eu tinha folga nessas datas,(eu sou Piloto Comercial e é dificil conseguir as folgas), então fui lá e conheci a Prova, fiquei encantado com tudo, o cenario eu já conheçia pois eu já havia feito o caminho da fé em 2007, fiz 411km a pé em 11 dias, e é no caminho da fé que essa prova aconteçe.Nessa Prova que eu fui como Staff, eu conheçi diversos atletas,o Farinazzo(recordista da Prova),o Ligeirinho, o Kurt(ganhador) e sua esposa, a Debora(vencedorade 2011),e varias pessoas alem do pessoal do Staff, muita gente boa, e o proprio Cmte Mario Lacerda, gente muito boa,após o termino da Prova, falei com o Cmte sobre a minha grande vontade de Participar da Br, ele falou que ia analizar meu curriculo, já que mais de 400 atletas estavam se propondo a fazer ,mas que ele ia olhar com carinho, e que ele como diretor poderia escolhar alguns atletas independente do curriculo, então iniçiei minha espera. Passado alguns meses o Cmte Mario, me enviou um email me confirmando minha participação, a principio na Brazil 217(60 hs para completar), mas eu falei que o que eu queria era participar da BR135 que qualificava para a Badwater, então ele me transferiu para BR135, acho que ele não estava levando muita fé em mim) Passando isso para o meu Tecnico,o Rodrigo Cerqueira de Oliveira, iniciei o meu treinamento No dia 20 de janeiro agora, lá estava eu na linha de Largada,com dois amigos o Denilson Barbosa(desafio praias e trilhas e varias Maratonas) Cmte na Gol como eu,e uma grande amiga Carla Guerra triatleta(4 ironmans) e meu filho Guilherme, e ainda levava comigo uma bacteria, que me atrapalhou bastante, mas temos que lidar com os imprevistos. Dada a largada, sai num rtimo bem light administrando minha situação, fizemos a primeira subida(km 4) e logo depois a segunda subida(km 11), num single track bem escorregadio, o tempo estava muito bom, seu nublado temperatura por volta dos 20, nesse iniçio a Carla correu comigo por que eu já começei a prova meio derrubado, não me alimentava bem, no final da segunda subida vomitei, não conseguia comer gel,tudo tinha gosto horrivel, só capsula de sal e agua , o Guilherme correu um pouco comigo,no km 30 o Denilson começou a correr comigo, iniçiamos a escalada do Pico do Gavião(800mts), consegui comer bananas e pão, isso me deu um certo animo, no final da decida consegui comer mais um pouco, e seguimos até a cidade de Andradas(KM 81), lá fiz a primeira parada(chegamos +- as 17hs), de cerca de 2;30 hs, liguei para o meu medico no Rio e ele me orientou com outras medicações(pensei comigo mesmo, será que teria condições de terminar assim nesse estado, fiquei meio baixo astral, colocando em duvida se eu seria capaz de terminar, mas minha equipe me incentivava)medicado e alimentado, (consegui comer um pouco de Canja )e um pouco descansado, parti , dando seguimento na minha jornada, parti de Andradas, após uns kms, mais uma boa subida ,a Serra dos Lima( meu filho Guilherme subiu comigo(guerreiro)já era de noite 23;00, apos a Serra, o terreno ficou um pouco mais tranquilo, e prossegui até a cidade de Inconfidentes(KM 117), chegamos lá as 07;30, paramos novamente e descansei até as 10, partindo , afinal o tempo estava correndo rapido, e ainda faltava 100kms,prossegui até Tocos do Moji(KM 155) onde parei, todo esse tempo o Carro de Apoio estava ali perto, me alimentando e me Hidratando, minha equipe me ajudava muito,em função da minha situaçao, era um tal de kit banheiro, agua, capsula de sal , remedios, pão , banana, gatorade,como é importante a equipe de apoio, são eles que fazem vç ir pra frente,bem , em Tocos de Moji, me alimentei, descansei por cerca de 2 hs, e parti novamente,já era umas 19:30,tinha cerca de 12:30hs para chegar, faltando ainda 62km,porem como o proprio Mario falou, é nesse trecho final que estão muitas subidas duras e terreno bem desnivelado, estava correndo/caminhando já preocupado. Cheguei na cidade de Estiva, gastei 5hs pra fazer esses 21km, cada vez mais preocupado, porem a minha bacteria desistiu e foi embora, já estava bem melhor,comendo melhor, e como fui num rtimo mas lento, meus musculos estavam em bom estado, somente meu tornozelo direito reclamava, o terreno melhorou um pouco e parti para os ultimos 42km, tinha 08:30 pra fazer essa maratona final, duas subidas boas para serem feitas, não podia dar bobeira, já era 23:30 , continuei num rtimo mais forte, o carro de apoio seguia colado, no km202, o carro não pode mais acompanhar , então o Denilson foi comigo nesse final, nesses ultimos 15km, a Carla foi de carro pra chegada, fizemos um boa subida, e continuamos correndo , faltando uns 6 km,o dia começou a amanheçer, mais uma subida animal de uns 2km, e então a descida, e avistamos a cidade, algumas pessoas avisando que faltava pouco,meu filho Guilherme nos encontrou faltando um pouco mais de 1 km, e se juntou a nós nesse sprint final 07:20 da manhã, meu tornozelo gritando,então a linha de chegada, a Carla se uniu a equipe, e cruzamos a linha todos juntos de mãos dadas, momento magico, sonho realizado, muito emocionante, o Cmte Mario me deu um grande abraço e disse: eu não tinha certeza se vç chegaria aqui, mas vç me surpreendeu,recebemos as medalhas, comemoramos e fomos descansar, uma vitoria baseada na amizade e ajuda, se não fosse minha equipe eu não conseguiria nada, foi uma das experiençias mais fantasticas da minha vida, obrigado equipe e todos que torceram por mim nessa Prova Magica,Dedico essa Prova a minha equipe, minha Familia, especial a meu pai e minha irmã que já partiram — com Guilherme Vaz, Carla Guerra e Denilson Barbosa.